• Equipe CG

8 TÉCNICAS DE PINTURA

A pintura é uma expressão artística bastante criativa, que pode ser realizada através de diferentes formas, conceitos e estéticas.

Listamos 8 técnicas de pintura e suas principais características, para que você conheça o leque de possibilidades que esta arte pode proporcionar.


Confira!


1. PINTURA AFRESCO

"A criação de Adão", afresco da capela Sistina, de Michelangelo


O afresco é uma técnica artística que consiste em pintar uma superfície ainda úmida. Por conta disso, foi denominada “afresco”, derivada do italiano, que significa "fresco".


Feitas de gesso ou cal, normalmente são feitas em paredes e tetos, resultando em grandes murais, onde o artista deposita o pigmento diluído em água.

Conforme a superfície pintada for secando, seca-se também o desenho, que passa a integrar a superfície. Sua fixação é bastante duradoura, sendo um pouco menor em lugares úmidos, pois a umidade causa rachaduras e danos à estrutura da parede e à pintura.


A técnica exige muita destreza e rapidez por parte do artista, pois a secagem é extremamente rápida, o que obriga o pintor a ser bastante ágil e competente no que faz.


Uma das grandes desvantagens do afresco é que é praticamente impossível corrigir os erros depois da conclusão da pintura.


Os principais artistas que utilizam essas técnica são: Giotto, (o primeiro grande mestre da técnica), Masaccio, Rafael, Michelangelo, Tiepolo, Nazarenes, Cornelius, Riviera, Orozco e Siqueiros.



2. PINTURA TÊMPERA

"O Nascimento de Vênus", de Sandro Botticelli


A têmpera é uma técnica de pintura, na qual os pigmentos ou os corantes podem ser misturados com um aglutinante. Esse aglutinante pode ser uma emulsão de água e gema de ovo, o ovo inteiro, ou somente a clara.


Muito utilizada em murais, sua secagem é rápida e com uma considerável gama de cores, brilhantes e sólidas.


É umas das técnicas de pintura mais antigas, com obras que datam do primeiro século. Foi substituída por volta do ano de 1500, pela tinta a óleo.



3. PINTURA AQUARELA

Ilustração de Anna Kudryashova


A aquarela é uma técnica de pintura onde os pigmentos são dissolvidos em água, formando cores mais leves. Por ser muito fluida e liquida, exige do artista o controle da quantidade de água misturada a tinta, e bastante precisão e fluidez no manuseio do pincel.


Os principais suportes utilizados na aquarela são o papel com alta gramagem e com alguma textura.


Estima-se que a técnica tenha surgido há cerca de 2000 anos, na China, simultaneamente ao surgimento do papel e dos pincéis de pêlos de coelhos.


Atualmente, existem muitos artistas pintando retratos de aparência realista usando aquarelas. A mistura de cores é muito crucial nisso, uma vez que diferentes técnicas possibilitam obter diferentes resultados como mudar a sombra das cores.



4. PINTURA A ÓLEO

"A maja vestida", de Francisco de Goya.


A pintura a óleo é uma técnica artística muito popular entre os pintores profissionais, onde se utilizam pigmentos puros ou diluídos em óleo de noz ou linhaça, aplicados com pincéis e espátulas de espessuras variadas.


Essa técnica começou a ser utilizada no século V, por artistas chineses e indianos, tornando-se mundialmente conhecida, somente no século XV.


Existem 2 formas de se aplicar essa técnica:


PINTURA INDIRETA

Composta por várias camadas sobrepostas que são feitas no decorrer de várias sessões, pois a camada precisa secar completamente antes da próxima.


ÚMIDO SOBRE ÚMIDO

É feito em uma mesma sessão de maneira contínua, sem a necessidade da secagem de uma camada para continuar a pintura. Essa última necessita de maior habilidade.


Algumas obras notáveis, como a “Última Ceia” de Leonardo da Vinci ou as “Pinturas negras” de Francisco de Goya, utilizaram essa técnica.



5. PINTURA COM LÁPIS DE COR

Imagem ilustrativa - Desenho realista feito com lápis de cor.


O lápis de cor, como outras técnicas de pintura requer certos conhecimentos e dicas a fim de conseguir bons resultados.


Essa técnica oferece uma infinidade de atributos, tanto ao artista iniciante quanto aos mais experientes. Além disso, são portáteis, não tóxicos, fáceis de usar e dependendo da marca e da qualidade, podem ter um baixo custo, se comparado aos materiais usados em outras técnicas.


A pintura com o lápis é mais comum em papel, mas pode ser usada em outros suportes, como por exemplo, a tela.


A pressão que a mão faz no lápis também influencia, tanto no sombreado, quanto na pintura uniforme. A seguir, alguns efeitos utilizados nessa técnica:


EFEITOS NA PINTURA

Com os lápis de cor você pode gerar efeitos como o degradê ou colocar sobreposições de cores. Ao sobrepor as cores, é possível fazer incisões no papel para que fique à mostra algumas linhas/partes da cor que está por baixo da sobreposição.


TRAÇOS DO DESENHO

Há vários tipos de traços que também podem ser feitos com esses lápis, como o tracejado comum (linhas paralelas), o cruzado (linhas cruzadas) e o circular (linhas arredondadas).



6. PINTURA COM GUACHE

Imagem ilustrativa - Ateliê Arte Atual Galeria Saturno.


O uso do guache remonta ao século XIV, quando um monge descobriu que o acréscimo de branco opaco à aquarela transparente conferia maior brilho à decoração dourada de seus manuscritos. Esta aparência de cor solida é a característica básica do guache e produz resultados bem diferentes da delicada transparência pela aquarela.


A pintura a guache é muito comum nas atividades infantis, mas é um tipo de pintura como qualquer outra e pode ser feita em tela ou em diferentes tipos de papéis.


Se for usar o papel, é o aconselhável é utilizar gramaturas mais espessas, como o Canson.



7. PINTURA ACRÍLICA

Imagem ilustrativa - Desenho abstrato, feito com tinta acrílica.


Esse tipo de pintura surgiu em meados de 1930, nos Estados Unidos. Estas tintas sintéticas eram basicamente utilizadas na pintura de carros e edifícios, porém, alguns pintores começaram a usá-las para fins artísticos.


A peculiaridade da tinta acrílica é que, misturada com um pouco de água, é muito fácil de espalhar e exala muito pouco cheiro. Pode ser usada em uma ampla variedade de suportes, tornando o artista mais versátil. Seca rapidamente e torna-se resistente à agua.


A maioria dos artistas prefere trabalhar com tintas acrílicas em esculturas, molduras e características faciais. É mais fácil limpar os pinceis após o uso, uma vez que as tintas acrílicas precisam apenas de água, para serem lavadas.



8. PINTURA DIGITAL


Imagem ilustrativa - Pintura criada digitalmente.


A pintura digital é a arte de criar obras de arte em dispositivos digitais, como: computador, celular ou tablete. Assemelha-se aos efeitos das pinturas aquarela, a óleo e acrílica.


É possível fazer a mesma arte de forma simples e depois imprimir em uma impressora de boa qualidade.


Outra vantagem é que, não é preciso preocupar-se com o manuseio de tintas por várias horas e até dias, porém, é essencial dominar as técnicas das pinturas tradicionais, para que se obtenham melhores resultados.



A arte da pintura oferece infinitas possibilidades. Bora desenvolver a criatividade?!



#arte #artesplásticas #pintura #técnicas #tiposdetintas #criatividade