• Equipe CG

CONHEÇA OS PRINCIPAIS GÊNEROS TEATRAIS

Você sabia que o teatro possui várias vertentes? Preparamos uma lista com os principais gêneros teatrais e suas características, para que você conheça um pouquinho mais sobre essa arte. Confira!




AUTO



Criado na Espanha, durante a Idade Média. Seu principal objetivo é a sátira de autoridades e expoentes da sociedade da época, com intuito moralizante. Entre os Autos mais conhecidos estão o clássico “Auto da Barca do Inferno”, de Gil Vicente, e o “Auto da Festa de São Lourenço” do Padre José de Anchieta.




COMÉDIA



Nesse gênero, o humor é o principal combustível. As peças tem o propósito de provocar o riso, proporcionando ao espectador o alivio das tensões do dia a dia.


As comédias caracterizam-se tanto pelo comportamento exagerado, quanto pelo absurdo da história. Além disso, escondem profundas críticas sociais, levando o público à reflexão sem que seja feita uma crítica direta.




DRAMA



Este gênero surgiu no Romantismo. Seu enredo baseia-se principalmente em conflitos sentimentais humanos, com temas que remetem ao sofrimento e as dificuldades da vida cotidiana. Conta histórias de vida, que podem esconder lições morais ao decorrer da peça.




FARSA



Surgiu no século XIV, como uma modalidade burlesca, caracterizada por personagens e situações caricatas e utiliza-se de exageros para provocar o riso.


Assim como a comédia, é um gênero teatral cômico, que tem por objetivo divertir o público, porém, não há preocupação de verossimilhança com a realidade. Nada precisa fazer sentido, assim como não há questionamento de valores.


Entre as farsas mais famosas estão: "Farsa de Inês Pereira" de Gil Vicente, e "O Fidalgo Aprendiz" de D. Francisco Manuel de Melo.




MELODRAMA



Neste gênero, o drama é acentuado, carregando nuances mais intensas de sofrimento. Alguns aspectos da vida dos personagens são trabalhados mais profundamente, para dar maior dramaticidade ao texto. Outra característica é a utilização de fundos musicais que procuram induzir a plateia ao choro ou ao suspense, com um sentimentalismo exagerado.




ÓPERA



Este gênero é caracterizado pela combinação de música e falas, gerando uma grande carga dramática, mesmo que não se trate de um drama.


Utiliza elementos típicos do teatro como cenografia e vestuários. No entanto, o texto é representado pelo canto ao invés da fala, acompanhados por um grupo musical ou por uma orquestra sinfônica.




MONÓLOGO



Neste gênero, a peça é conduzida do início ao fim por um único ator. Ele interage com a plateia e consigo mesmo, discutindo temas do cotidiano, resolução de problemas, situações vivenciadas ou, ainda, fazendo uma reflexão sobre parte da sua vida.




REVISTA



Com caráter popular e de entretenimento, o Teatro de Revista é marcado por performances musicais, apelo à sensualidade e à comédia.


No Brasil, o gênero foi responsável pela revelação de inúmeros talentos no cenário cultural, como a cantora luso-brasileira Carmem Miranda, as vedetes Suzy King, Wilza Carla, Dercy Gonçalves, Elvira Pagã, Riva Keter, Sarita Santiel, Sonia Mamede, entre outras. Também ganharam destaque os compositores Dorival Caymmi, Assis Valente, Noel Rosa, e o humorista Costinha.




COMÉDIA EM PÉ



Em alta nos últimos anos, a Comédia Stand-up (do inglês Stand-up Comedy) é um espetáculo de humor executado por apenas um comediante, que se apresenta geralmente em pé (daí o termo “stand-up”), sem acessórios, cenários, caracterização, personagem ou o recurso teatral da quarta parede, diferenciando-o de um monólogo tradicional.


O humorista stand up não conta piadas conhecidas do público (anedotas). O texto é sempre original, geralmente construído a partir de observações do cotidiano.




MUSICAL



O Teatro Musical é uma modalidade que emprega 3 tipos de arte: a música, a dança e a representação. A base de sua estrutura cênica é uma narrativa apoiada em composições musicais, que irão acompanhar o diálogo, ser o próprio diálogo, ou integrar os números coreográficos do espetáculo. Podemos apreciar esse gênero com frequência em espetáculos da Broadway e no cinema.




TRAGÉDIA



Originária do “Ditirambo”, canto coral grego, a tragédia representa ações dolorosas da condição humana. Visa causar no espectador piedade e terror, terminando em geral de forma fatal, com o objetivo de provocar uma "catarse" ou purificação. Entre as tragédias gregas mais famosas, estão "Édipo Rei" e "Antígona" de Sófocles.




TEATRO DE FANTOCHES



São espetáculos representados através de bonecos, marionetes ou fantoches. Neste gênero, o palco, as cortinas, o cenário e demais caracteres são construídos especialmente para a apresentação.


Historiadores acreditam que essa modalidade antecede os atores em cena, e que no Egito, há 4 mil anos, o uso de bonecos articulados de madeira já era comum em peças teatrais religiosas.


Atualmente, podemos encontrar diversas técnicas de manipulação de bonecos, que variam das mais tradicionais, controladas mecanicamente por varas, luvas e cordões, até as que se utilizam de tecnologias mais avançadas, como a robótica.




MÍMICA



Conhecida como a arte de expressar os pensamentos e sentimentos por meio de gestos, a mímica é o estudo da ação física do homem em seu meio.


Com origem no Teatro Grego, é representada apenas por gestos. O mímico utiliza movimentos corporais para comunicar, sem a necessidade do uso da fala.


O estilo de mímica mais conhecido é a Pantomima, onde os artistas usam cara branca e se inspiram na figura do Pierrot.




TEATRO DE SOMBRAS



O Teatro de Sombras é uma arte milenar, originária da China. Através de uma tela branca, onde um foco de luz se acende, sombras de silhuetas de figuras humanas, animais ou objetos, ao vivo ou recortadas em papel, são projetadas, remetendo o espectador a um mundo de fantasia.


Estamos com inscrições abertas para as aulas de Teatro. Vem para a Escola CG e VÁ ALÉM!


#teatro #gênerosteatrais