• Equipe CG

BEETHOVEN: O COMPOSITOR ERUDITO MAIS EXECUTADO MUNDIALMENTE

Você pode até não saber, mas com certeza já ouviu alguma obra desse grande mestre. Duvida?! Leia e confira!



Ludwig van Beethoven revolucionou a música clássica e é um dos compositores eruditos mais executados mundialmente.


Nascido em 1770 em Bonn, na Alemanha, Beethoven veio de uma família intimamente ligada à música.


Seu avô era diretor de música da corte alemã. Seu pai, que seguiu a mesma carreira, fez com que Ludwig se dedicasse ao estudo da música ao perceber seu talento precoce.


Tristonho e rebelde, o menino Beethoven aprendeu piano, órgão e violino, e já dominava a obra completa de Bach.


Também teve que deixar a escola para ajudar no sustento da família e logo se tornou organista-suplente da corte.


Aos 21 anos, mudou-se para Viena, onde teve aulas com o compositor Joseph Haydn.


Aclamado em sua primeira apresentação ao público, teve várias de suas composições publicadas, conquistando o respeito da nobreza.


Beethoven nunca se casou, mas foi um homem profundamente apaixonado. Deixou inúmeras cartas à Johanna Reiss, retratadas por Hollywood em 1994, no longa-metragem "Minha Amada Imortal".


Ainda jovem, sentiu os primeiros sintomas da surdez, mas não desistiu de criar as suas mais magníficas obras.


Dotado de “ouvido absoluto”, era capaz de reproduzir mentalmente o som das notas e suas combinações.


Em uma carta conhecida como "Testamento de Heilingenstadt", Beethoven relatou: "Foi a arte, e apenas ela, que me reteve. Ah, parecia-me impossível deixar o mundo antes de ter dado tudo o que ainda germinava em mim."


Após revelar a surdez, até então mantida em segredo, deu início à criação de verdadeiras obras-primas, entre elas, a 9ª Sinfonia.


Sua morte, em 1827, não colocou fim à sua obra, composta para a posteridade.


Era um artista perfeccionista, incansável, atravessava noites revisando e corrigindo suas partituras.


Foi um dos primeiros compositores a viver da própria produção musical.


São cerca de 240 obras, entre elas: 9 sinfonias, diversos concertos, quartetos de cordas, peças de câmara, lied (canção germânica) e 1 ópera.


Beethoven é um marco inovador entre o Clássico e o Romântico, mesclando o ideal de racionalidade com tensão e dramaticidade.


Na 9ª Sinfonia, gênero puramente instrumental, ele incluiu coro e vocais para interpretar versos de Ode à Alegria, poema de Friedrich Schiller.


Esteve presente na grande estreia de sua obra, em 1824. Porém, completamente surdo, só percebeu os aplausos após alguém vira-lo em direção à plateia.


Muitas obras de Beethoven ultrapassaram o universo clássico e alcançaram a música popular:


9ª Sinfonia – Presente na trilha sonora de “Laranja Mecânica” e “Duro de Matar”, e também utilizada como o hino da vitória nos esportes;


5ª Sinfonia – O famoso "tam-tam-tam-taaaaaam... tam-tam-tam-taaaaaam" dos suspenses, presente na trilha sonora de “Embalos de Sábado à Noite” e no comercial de um famoso aparelho de barbear;


Moonlight Sonata – Incorporada em hits como “Because” (The Beatles), “Harlem’s Nocturne” (Alicia Keys) e “Moonlight” (Viper);


Für Elise – A eterna “musiquinha do caminhão do gás” e das chamadas de Call Centers.


Não é exagero dizer: Beethoven tornou-se imortal e suas obras fazem parte das nossas vidas!



#piano #Beethoven #inspiração